domingo, 2 de março de 2014


fica aí, com essa cara
ocupada demais
fingindo que vive

coleciona num cinzeiro
as bitucas dos cigarros
que fumou e não sentiu

mas, ai!
quem sou eu pra falar?
eu, que também vivo de revés,

como você, enviesado,
que vive correndo atrás do tempo,
tempo que julga perdido quando parou

pra olhar aquelas flores, quando parou
pra poder amar mais, quando parou
pra sair por aquela porta, quando parou

pra voar mais alto, quando parou
pra sentir o mundo na pele, quando parou
pra viver na cidade, quando parou

pra competir por espaço, quando parou
pra se tornar adulto, quando parou
pra se tornar mais um, quando parou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário