sexta-feira, 3 de janeiro de 2014


não segure as cinzas
do seu cigarro
por tempo demais:

deixe
que 
caia,

e se dissolva.

pois uma eternidade
é a fatal medida
da sua tragada:

serpente
que
adentra,

e se envenena.

o fumante
tem o tempo
do cigarro:

queimam
no mesmo
fogo,

e se apagam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário