quarta-feira, 29 de maio de 2013

Um buraquinho pequeno desses


Culturalmente, não se olha pra quem está com roupa rasgada – eles não existem
– Maria Elisa Cevasco.   


     Um buraquinho pequeno desses, ninguém notaria. As mentes que ocupavam aquelas ruas, por exemplo. Estavam ocupadas demais consigo mesmas. Pois se não notam nem mesmo os trapos desse homem, coitado – antes mesmo que abra o buraco negro e sem dentes dou-lhe alguns trocados –, que fica diante do prédio, dia após dia, um buraquinho desses...
    “Bom trabalho”, ouvi um colega dizer quando eu descia do elevador. “Ah, não sei se percebeu, mas sua roupa tá rasgadinha atrás.” 
     Tão logo a porta do elevador se fechou atrás de mim, saí correndo como se um buraquinho pequeno desses pudesse se escancarar a qualquer momento e me engolir, como um buraco negro e sem dentes, antes mesmo que eu chegasse a minha sala.

Nenhum comentário:

Postar um comentário