segunda-feira, 27 de maio de 2013

Devaneio solitário (I)

     
     Quando fico acordado de madrugada sem conseguir dormir, tomo uma xícara de chá, sentado à mesa da cozinha. E de repente, da porta dos fundos, um ladrão se destaca da escuridão e me encontra aqui, sozinho... Mas então por que, em vez de seguir com seu intento, ele não se senta ao meu lado e aceita também uma xícara? 
     “Aposto que você nunca teve uma experiência desse tipo”, eu lhe diria, indicando uma cadeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário